Se não for AMOR…

desenho_amor_Untitled-1Não é porque você acha que o amor errou seu endereço, que agora você vai manter as portas fechadas. Deixe uma janela entreaberta, ele pode entrar pela fresta.

Não é porque o amor não aconteceu na flor da sua adolescência ou no auge da sua juventude, que você vai negá-lo agora na maturidade… O tempo certo para o amor é quando ele chega. E pronto.

Não queira adestrar o amor!

Não lhe imponha regrinhas nem lhe desenhe mapas, ele odeia manuais de instrução, ele não suporta estradas sinalizadas.

O amor só faz o que quer, onde quer, com quem quer, como quer e quando quer!

E, numa hora dessas, vai ser com você, onde você estiver, como você estiver…

O amor não gosta de camuflagens nem de ser confundido com sexo ou com um sentimentozinho qualquer.

Não se preocupe: se não for amor, você saberá.

Lídia Vasconcelos

Anúncios

Sobre Lídia Vasconcelos

Professora de Língua Portuguesa, poeta e escritora de sonhos.
Esse post foi publicado em amor, Crônica, felicidade, Mensagem, texto poético, vida e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s