DILETA


Tu és a minha dileta,
A quem eu tanto amo.
Vida que me completa,
Sem ter nenhum engano.
Sou eu o seu poeta,
Que em versos te conclamo.
Minha beleza discreta,
Que até em sonhos lhe chamo.
Oh! Minha formosa menina,
Tu és uma dádiva divina,
Da qual, fui eu merecedor.
Talvez! Você nem imagina,
Que só há uma coisa que a defina,
Menina! Você é, simplesmente, AMOR.
Elciomoraes

Anúncios

Sobre elciomoraes

MINHAS POESIAS
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para DILETA

  1. Pingback: DILETA | Elciomoraes's Blog

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s